Paixão de Cristo - Preparação para a Semana Santa

Modo mais conveniente não houve, de sanar a miséria humana, do que pela Paixão de Cristo.

1. A agonia de Nosso Senhor no Horto

Assim como os Apóstolos no Horto, nós também não estaremos prontos para sofrer por Cristo se antes não meditarmos profundamente sobre o fato de Ele ter sofrido por nós.

Neste primeiro episódio de uma série de meditações sobre a Paixão de Cristo, refletimos sobre a agonia de Nosso Senhor no Horto das Oliveiras: abandonado pelos seus e tomando sobre si os pecados de todo o mundo, Jesus vive os últimos preparativos para o seu sacrifício redentor. Assim como os Apóstolos, nós também não estaremos prontos para sofrer por Cristo se não meditarmos antes sobre o fato de Ele ter sofrido por nós. Dediquemo-nos a esta meditação, sem deixar que as lembranças do passado ou as preocupações do futuro nos impeçam de abraçar as cruzes do presente.

Assista aqui o vídeo.


2. O julgamento religioso de Cristo

Jesus Cristo, o Sumo Pontífice entre o céu e a terra, foi submetido a um julgamento religioso injustamente conduzido pelos sacerdotes do Templo.

Na Paixão, Jesus foi réu em dois julgamentos: no religioso, diante do sumo sacerdote, e no civil, diante de Pilatos. No primeiro, Caifás interroga se Ele pensa ser o Filho de Deus. Ao ouvir um rotundo “sim”, o sumo sacerdote rasga as vestes em sinal de escândalo e acusa o interrogado de blasfêmia. Com isso, Caifás estava, sem sabê-lo, rasgando o sacerdócio do Antigo Testamento, substituído doravante pelo de Cristo, aquele que, sendo verdadeiro Deus e verdadeiro homem, é o Sumo Pontífice entre o céu e a terra.

Assista aqui o vídeo.


Fonte: Christo Nihil Præponere

0 visualização

Rua Caetés,135 - Iguaçu - Ipatinga MG - CEP 35162-038

Tel: (31) 3821-7783 - Cel: (31) 9 8608-2463

© 2020 por Marcelo Pereira - Agência Dom e Publicidade

  • Instagram
  • Facebook